quinta-feira, 8 de maio de 2014

A semente do ódio






Tem hora que dá uma vontade danada de falar de política, mas as coisas estão em um processo, em escala mundial, assustador. Na primeira fase deste blog, quando iniciei, fui mais ousado, mais tocado as estas questões, denúncias e críticas. Um dia cansei daquilo tudo. Parti para escrever coisas que fazem a vida mais engraçada.




Porém a palavra da moda é "Ódio". Como sobra ódio na mídia e nas redes sociais - é impressionante. Dia destes um articulista/cineasta da campeã de audiência, publicou no jornal do maior grupo de imprensa falada/escrita/televisiva da nação, que tudo de errado no Brasil é culpa do PT, inclusive o assassinato de uma criança de onze anos no RS pela madrasta é culpa do PT. Bem, nunca até então tinha lido nada tão odioso.





Tenho amigos do PSDB que têm nojo do PT e amigos do PT que têm nojo do PSDB. Não era para ser assim - a relação teria que ser democrática. Políticos que roubam devem ser presos - cadeia neles, sem dó, além disto não existem só desonestos nos dois maiores partidos do país. Existem pessoas do bem, que acreditam no que defendem.





O que a mídia mais faz é propagar o ódio. E as redes sociais cuidam de propagá-las por capilaridade. Não precisa ser especialista em nada para saber. Pessoas boas passaram a deter ódio por outras pessoas e coisas. Isto não ocorria. Idosos e adolescentes da minha esfera de relacionamento, familiares, gente da mais íntima e pessoal relação agora têm ódio. Enfim, a semente foi plantada e dividiu o país. 





Quem ganha com isto? Pense bem antes de responder. 





Com certeza, você que lê este texto sabe que existem no seu círculo de amizade pessoas que odeiam:





- pentecostais.


- espíritas e todas as doutrinas espirituais/espiritualistas.


- católicos.


- protestantes.


- neo-pentecostais da prosperidade.


- renovação carismática.


- judeus, árabes, russos e asiáticos.


- policiais.


- políticos.


- moradores de rua.


- gays, lésbicas e simpatizantes.


- negros, mulatos, pardos, mamelucos e índios.


- presidiários.


- porteiros, empregadas domesticas, babás, diaristas.


- nordestinos.


- futebol, carnaval, páscoa, datas comemorativas, aniversários.


- etc (infelizmente a lista é extensa)





E incrível, são todas pessoas boas, que amam sua família, trabalham honestamente, mas adoecem pelo ódio que pretende fazer deste país um quintal de luxo da nova ordem que está aí.





Eu queria ter falado do Jair Rodrigues, mas este ódio de brasileiros contra brasileiros está levando o Brasil a um estágio que agradará apenas aos que não querem fazer deste país uma grande nação.





É isto aí!








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!