quinta-feira, 26 de junho de 2014

Odete, a Rainha das Aspirações do Planalto Central




O telefone tocou na noite passada, por volta das vinte e uma horas. Era Odete, a moça apátrida em tempo de copa, que é destas pessoas que adoram futebol, embora apenas não entendem o que se passa sobre a grama. 





Conta a lenda que em determinada ocasião, levada por pequena insistência de certo senador, encantou-se com as bandeirinhas trêmulas nas mãos de simpáticos cidadãos em conjunto preto básico, contrastando com bandeirinhas fixas em tom amarelo-ouro, nos cantos. 





Achou aquilo fantástico, apesar de questionar o tom desafinado e agudo do instrumento de sopro do rapazinho de amarelo, que ficava correndo feito um louco atrás de homens que corriam atrás de uma bola, que não corria para ninguém.





Ligou para fazer um comentário que ouviu de Fafá, uma moça de família, cama e mesa, que serve no Congresso dos Homens de Bem. Fafá estava prestando seus serviços na casa de Maurinho, que confidenciou-lhe ter ouvido de Carminha, que estava no salão da Lena, que ouviu de Gustavinho, primo-irmão da vizinha do tio de Geléia, pródigo quarto assessor da sexta secretaria do quinto anexo do Congresso Nacional.





Geléia teria dito que as aspirações de carreira pública e púbica ficaram em alta nas margens do Paranoá desde que famoso diretor de filmes, Mr. Cabeção (sic - notório adepto do botox de Miami, e líder-pastor do Movimento da Entregação Nacional dos Homens de Bem) sugeriu que todas e todos que o desejarem, primeiro suguem e só depois promovam uma adesão ao seu latin lover.  





Odete acha, e só acha mesmo, que Mr. Cabeção deve ter confundido o enredo dos filmes que pretende dirigir, e ao invés de pegar o script daqueles romances clássicos, onde o amor começa pelo olhar, passa pela admiração, chega à aproximação e finalmente ao êxtase, leu rapidamente estes interessantes scripts fast-food onde carnes humanas são expostas nas mais variadas formas, sem necessidade de conversa ou relações sociais mais profundas. 





É isto aí!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!