quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Você me acha gostosa?






Você me acha gostosa?





Claro amor, você é a mulher mais gostosa que já conheci.





Como assim já conheceu? Teve tantas assim? Você também tem tara por comparações? Eu apenas fiz uma pergunta. Como não respondeu com um simples sim, você só pode me achar gorda. É isto. Você me chamou de gorda.





Você está levando para o outro lado, amor, eu nem falei que você é gorda.





Viu? Viu? Eu sabia.. seu... seu .. seu monstro... seu grosso... seu estúpido...





Mas o que está acontecendo aqui? 





Nada, não está acontecendo nada, aliás eu sou nada para você mesmo. Eu sou apenas uma mulher gorda que você deve ridicularizar nas conversas entre seus dois amigos bêbados.





Não coloca meus amigos nesta conversa. Não tem nada disto.





Bonito, defende eles, defende... vai que um deles me deseja e você nem sabe, por que acha que sou apenas uma gorda a mais na sua vida.





Algum deles te deseja? Qual deles? 





Está com ciúme, é lindinho? Que bonitinho, nenenzinho tem ciuminho. Eu nunca disse que algum deles me deseja. Mas se você está com dúvidas é por que tem alguma coisa nisto.





Mas que saco! Eu não estou com ciúmes de você.





Eu sabia. Você não me ama, só me quer ter para extravasar suas taras primitivas.





Minhas taras primitivas? Você é que é uma ninfomaníaca paranóide.





Viu? Nem negou que não me ama. Você é um monstro insensível. Um animal bruto, violento, tarado, depravado. Eu sou apenas uma carne suculenta na sua mente doentia.





Puta que o pariu! Cansei, quer saber? Cansei. Você é louca. Você é doida! Você é maluca! Conseguiu me levar ao extremo da ira. Fui...





Não! Espera, me perdoa, espera... por favor, escute minha última pergunta, só quero saber a sua resposta.





Então faça a merda da pergunta.





Você me acha gostosa?





Sim, você é gorda!





Nossa, adoro quando você fica bravinho, você me deixa louca com este olhar de ódio. Vem... vem cá na sua gordinha, vem...





Mas que menina safada esta ...





Meu taradinho, vem, um tapinha não dói, só um tapinha, vem...





É isto aí!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!