quinta-feira, 6 de agosto de 2015

O sonho perfeito






Não sonho com nada, disse o rapaz. Dia destes achei que sonhava mas era a tv ligada. Depois acordei confuso, entre gritos e lamentos e era o vizinho do lado espancando a solidão.





Eu adoro sonhar, falou com convicção a mocinha que admirava as estrelas.





Na verdade nunca sonhei, nem colorido, nem em preto&branco. Deve ser bom sonhar, voar, ser livre entre as nuvens, passar pertinho do Sol, e seguir rumo a algum lugar que me dê paz.





Tem dia que fico aflita para chegar a noite só para sonhar tudo que meus sonhos me mostram ...





Nunca sonhei com nada, coisa alguma, nem um graveto seco, nem folhas caindo na primavera, nem com chuva ou tempestades, nem com o passado, nem com premonições.





Eu sonho com cores, sons, pessoas, árvores, jabutis....rs





Jabutis? Esquisito, não é? Bem, na realidade verdadeira, única e insofismável, eu te dou agora dentro deste balão, todos os meus não-sonhos em troca de sonhar com você.





Mas o que eu faria com os seus não-sonhos? - perguntou a mocinha assustada e curiosa.





Guardaria todos numa caixa de desejos, pois todo o sonho que eu poderia ter tido e não os tive, devem ter sido guardados, de alguma forma celestial, para sonhar só com você.



Nossa! Puxa... sem palavras, mas eu quero!





É isto aí!









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!