quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Estranho o seu nome (Pareço Louca)


Alto lá - Este poema não é meu


Confesso que copiei e colei


Autora - Amanda Machado*


Fonte - Blog Pareço Louca (Estranho o seu nome)










Estranho o seu nome, 


que não é estrangeiro, 


não tem letras duplas 


ou importadas 


do alfabeto de outra língua.


Estranho porque é comum, 


familiar, 


fácil de escrever 


e com pronúncia melodiosa.


Nome que parece morar 


na minha memória 


antes do meu. 


Estranho o seu nome, 


porque ele cabe 


nas minhas mãos, 


olhos, costelas, 


boca, ventre, 


nuca, coxas, 


pulmão, sola dos pés, 


cotovelos e costas. 


Estranho o seu nome, 


quando ouço alguém chamá-lo, 


mesmo que seja em outra pessoa; 


é seu o nome ... 


Estranho de querer repeti-lo 


muitas vezes, 


silenciosamente, 


de ouvi-lo em todo lugar, 


mesmo que ninguém o pronuncie. 


Estranho de não saber 


como me desviar dele, 


não deixar de anotá-lo 


numa folha limpa 


do caderno, 


no bloquinho da gaveta 


da cozinha, 


do lado das listas de compras.


Estranho 


porque nele contém a história 


de uma pessoa inteira. 


Porque não é 


um substantivo próprio ...


na minha gramática.


Estranho seu nome: 


adjetivo, verbo, 


pronome, artigo 


completamente definido.


Estranho seu nome, 


porque dele 


e nele 


vivo! 


Porque não sei 


gostar de falar 


nenhum outro, 


como falo 


e penso falar 


o seu nome.


Estranho o seu nome 


porque não pertenço a ele. 


Estranho, 


por não querer me agarrar 


a nenhuma das sílabas dele.




*Amanta Machado é escritora, contista e gente fina. Pode conferir aqui:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!