quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Não vos vades vós (poemeu)







Não vos vades vós 


Ir-vos-ei


e credes


sê-lo-eis


imputadas


as pechas


de Idiota


Id ota


Ide ota


Ide otário


ao lamber


solitário


a sola


dos pés


do capitão


do mato


que serve


ao diabo


que se


entope


de roubos


e golpes


e deleita


com a


lei maldita


imperfeita


para vós


serdes destruído


no lagar


feito uva


pisando-vos


pé por pé


Idiota


Ide vós


se a sina


da vossa vida


é terdes sempre


aberta uma


mal cheirosa 


e putrefata


ferida

na alma.







É isto aí!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!