quarta-feira, 20 de junho de 2018

A hipocrisia dominante






Assisti nesta tarde ao jogo Irã X Espanha. Os locutores do canal que monopoliza a transmissão, a cada cinco minutos falavam do sofrimento das mulheres persas por não poderem ter acesso aos estádios de futebol. Cada vez que falavam eu tinha lá no fundo aquele sentimento de imbecilidade que permeia esta gente.





Na última Copa, em Pindorama, esta mesma emissora covardemente, ou estrategicamente, calou-se quando uma corja da nata branca e empoderada iniciou o grito (com microfones abertos) - Ô Dilma, vai tomar no c* ... Esta deve ser a forma civilizada com a qual julgam receber mulheres nos estádios.





Canalhas, canalhas, canalhas





É claro que poderia explorar este processo até chegar na Vereadora Marielle Franco, mas não precisa, eles sabem e sabem que sabemos que tudo está junto num mesmo processo. E se pensa que não pode piorar, sim, pioram pelo mau-caratismo quando silenciam pelas mães que entram em território apache, ilegalmente, que não bastando serem expulsas de forma não civilizada, têm seus filhos enjaulados em praça pública, sem condições higiênicas e humanitárias.



Ao vencedor as batatas!



Canalhas, canalhas, canalhas





É isto aí!







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!