sexta-feira, 8 de junho de 2018

Odete, a rainha das boléias de Ceilândia




Quatro horas da manhã, meu Nokia tem seu primeiro acesso do dia. Acordo dormindo, ou durmo acordando e atendo. Do outro lado da célula, Odete, a ex-vedete e ex-rainha dos caminhoneiros de Ceilândia. Reza a lenda que em determinada época folclórica de Bananaland, navegando numa carreta bi-trem numa solitária e reta rodovia que liga o nada ao lugar nenhum, Odete fez uma parada rápida em pacata e famosa cidade ao norte, que naquele momento acolhia cerca de duzentos rapazes de verde-oliva, em intenso treino de resistência. Atenta à voz de comando, fez com que pelo menos 28 dos pletóricos rapazotes, segundo fontes fidedignas, não obtivessem o pleno êxito, sendo dali mesmo devolvidos à sua vidinha civil, sem graça e sem Odete. 





Odete, meudeusdocéu, que saudade ...





Paulo, meu amore, saudade tenho eu desta sua marcha forte de câmbio manual, mas eu que estou louca mesmo é com esta vontade doida de você dar uma turbinada neste meu motor bem (e muito bem) rodado de 16L com 610 hp





Odete ... puxa vida! - Gente, não entendi nada, mas parece ser bom, sei lá ... mas o que está mandando, meu bem?





Pelo amor das boléias, amore, não sabe o que está acontecendo não?





Sim e não, mais ou menos, parece uma coisa e parece outra, enfim, saber, saber, não sei.





Credo, amore, tenho que parar de te abandonar. Neste momento estou num trecho travado, blindada por valorosos pilotos em missão de paradinha no acostamento, que estão a locupletar-me com estabilidade permanente, visibilidade ativa e completa, visão total do meu eu interior, mão boba com direção dinâmica em meus Airbags e um vibrante câmbio automático ...



Madre-de-dios, o que é isto? Odete, você está interagindo ao novo caos? Pode me explicar o que de fato está ocorrendo?





Olha, amore, como sabe, eu só falo coisas que posso provar.





Claro, Odete, sei bem da sua dignidade.





Uau! Bem, deu que euzinha estava na Asa Norte dias destes no escritório da Margô, uma moça de negócios de atenção diferenciada a clientes especiais do poder nuclear central, procurando reagendar um compromisso com determinado senador que precisava de uma pessoa culta e bilíngue para compor sua comitiva internacional na Hungria. É só Hungria, hem ... não confunda com aquela outra ... bem, dei minhas referências, mas o danado conseguiu mais uma escorregada no quiabo dos amigos dos amigos, onde colhe frutinhas de frotas do submundo, se é que me entende.





Interessante, meu bem! E ...?





Uau, Paulo, me chamou de meu bem? Uau uau uau - orgasmos múltiplos te aguardam. Bem, enquanto eu conversava com Margô, ela me disse que Laurinha, uma vagabundinha da Asa Sul, deu de querer abrir concorrência. Aí Margô procurou levantar a ficha, não é? No Plano Piloto tudo tem que estar fichado. Margô foi atrás de Aparício um trans-conservador da ala ortodoxa neocon direitosa, que tem uma relação estável com Carminha, a devassa do oculto e secretíssimo Anexo V do Olimpo do Planalto Central.



Onde chega isto?



Credo, euzinha estou relatando em detalhes, você aparece aquele funesto senil que só passa rapidinho ...



Desculpa, querida, foi mal, desculpa ... é o clima, é a copa, é pau, é pedra e estes filhos de uma puta a derreter nossas esperanças.



Ai, quero que venha me ter logo em Brasília depois desta, hem ... pedido de desculpas, me chamou de querida e ainda por cima abriu a caixa blindada deste coração insensível... bem, seguindo. Falei da Carminha? Falei, sim, lembrei. Bem, aquela devassa tem um romance de cinema com K32, um agente triplo trans-infiltrado na 5ª sub-secretaria de assistência ao mundo civil, ficante da Madame D+, aquela conhecida pilantra de função de 3ª classe da quarta sub-gestão, vinculada ao Dr. Coisado, um faz tudo pau-mandado do CEO Fulano, indicado ao elevado cargo pelo recente hóspede gerado, não criado pelas urnas. Bem, de fato quem manda naquela merda toda é o ex-deputado Dr. X-Tudo, nossa, arrepiei todinha, lembrei de uma paradinha que tive com Dr. X-Tudo em Berna, ele e aquelas suíças ... hummm, delícia ...



Odete ...



Nossa, irritadinho hoje, hem! Então. Voltando ao foco, meu bem, ao foco - Segundo Margô, que acabou chamando a piranha da Laurinha para dividir uma Maison na orla do Paranoá ...



Olha só, hem Odete, até entre profissionais do âmbito de lazer personificado tem fusão de negócios, que coisa interessante.



Meu bem, isto aqui é Brasilia, tudo é moderninho. Esquece esta Laurinha, sem chance de te apresentar à perua. Voltando - Carminha contou à Margô que escutou de Aparício, o neocon trans-conservador, num momento de raro prazer entre olhares, - ai, gente, só rindo, - bem, Aparício tem um amiguinho de coisas comuns entre os dois, de alta relevância no cenário nacional, que também leva Carminha no arame. Este sena..., digo,este senhor que frequenta o Anexo 5 confidenciou a Carminha que ninguém e alguém, tudo junto e misturado, tomaram Pindorama de assalto e só largam no dia que aquele que não pode ser nomeado for reconhecido como o pai da pátria amada, aquele velho safado gerado não criado pela santa malandragem da ribeira baixa.



Odete, meu bem, não entendi nada!



Mas a função é esta mesmo. Quem falar que está entendendo é retardado. Ai, amore, agora que demonstrou sua inteligencia QI três dígitos, não custa nada me ter em Brasília. Vem, amore, vem ...



Odete, eu, eu, eu ... alô alô, droga, caiu a ligação enquanto eu tentava pegar no tranco desta ladeira abaixo que nosso grandioso líder gerado e não criado nas urnas, está nos levando.



É isto aí!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!