quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O Rato Morto


Ligações Perigosas e Fatos da quinta-feira, vamos lá:

1 - Collor é candidato a presidência com 16% de votos consolidados.

2 - A Igreja Católica de Cuba -- penúltimo país que o papa Bento XVI visitou em suas viagens internacionais -- organizou uma série de missas para agradecer ao Pontífice por seu ministério papal e humildade ao renunciar.

Uma das missas será na Catedral de Havana, no próximo dia 26, e contará com a presença do núncio apostólico em Cuba, monsenhor Bruno Musaró, nomeado ao cargo pelo próprio Bento XVI em 2011.

3 - A dissidente cubana Yoani Sánchez precisou encerrar um debate na noite desta quinta-feira após ser interrompida por dezenas de manifestantes pró-Cuba durante um evento em uma livraria na região central de São Paulo.

4 - Ministro japonês ressalta importância da ajuda americana para combater a Coréia do Norte.

5 - Renan manda demitir as duas mocinhas que publicaram uma foto de um rato morto dentro do Senado Federal, por uma servidora do serviço de copa.

Bem, vamos lá ao exercício de ligar os pontos:

Collor, ex-presidente eleito por voto popular, cassado, julgado e absolvido, deseja retornar ao espaço que entende ser seu. Tudo bem, é um direito constitucional e democracia é isto mesmo.


Vale lembrar que em junho de 1992, Fidel chamou o embaixador brasileiro em Havana, Asdrúbal Ulyssea, durante uma recepção, e disse que "sentia uma grande amizade pelo nosso país e tem grande apreço pelo presidente Collor".

E é em Cuba que a Igreja Católica irá celebrar com várias missas, a renúncia do Papa, que trataram como um gesto humanitário e de humildade. Mais direto, impossível..

Como direta é a mensagem da Yoani, chamada de dissidente pela imprensa tupynambá, apesar de residir e trabalhar em Cuba. Yoani vai circular por mais de oito semanas, bancada por interesses americanos, visitando 12 países para falar contra o regime castrista. Deve ser muito bom contar com a juda dos americanos.

Por isto os japoneses, através de seu Primeiro Ministro, declararam ontem que sem os americanos, não terão como anular as forças da Coréia do Norte.

Da mesma forma, o presidente do Congresso Nacional tupynambá, ao ser comparado a um rato morto, anulou o contrato de duas moças estagiárias do senado federal, que teceram esta idéia, sendo uma delas sobrinha de certo ministro do Supremo Federal. Qualquer semelhança é uma mera coincidência.

É isto aí!

















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gratidão!